Daqui a 5 anos?

Outro dia pensei na pergunta infame de onde nos vemos daqui a 5 anos e cheguei a conclusão de que é uma péssima ideia planejar tanto tempo na frente.

Frequentemente, em entrevistas de emprego ou avaliação anual de performance da companhia, somos perguntados: Onde você se vê daqui a 5 anos? A pergunta parece um exercício interessante de planejamento, mas no fundo se mostra irrelevante para se alcançar um objetivo com sucesso. Adoraria poder responder isso aqui, mas não sei se o resultado seria dos melhores.

Sabemos que para planejar um objetivo é preciso avaliar o risco da falha. Quem estuda engenharia de produção aprende que o risco, geralmente, aumenta a partir de 3 fatores: (a) o nível de controle que você tem sobre suas variáveis ​​do ambiente, (b) a quantidade de variáveis ​​que você tem que controlar e (c) a quantidade de tempo que você tem que manter essas variáveis ​​sob controle.

É praticamente impossível conseguir considerar todas as variáveis da vida em razão da sua natureza subjetiva. Ainda, por serem tantos os fatores imprevisíveis como a morte, sentimentos e emoções, que planejar como será a nossa semana já seria uma tarefa hercúlea, quanto mais um plano de 5 anos para alcançar um objetivo. Certamente um plano assim seria constantemente minado por frustração, dificuldades de controlar as diversas variáveis e impedí-las de falharem. Acredito que nenhuma pessoa suficientemente inteligente possar achar que fazer tal plano seria uma boa ideia.

Alguém poderia dizer que um plano de 5 anos tem suas vantagens se, por exemplo, utilizarmos o algorítimo de backtracking para decisões erradas, separando do resultado apenas a parte boa e aplicando-a na próxima decisão. Não me parece o melhor caminho, pois a frustração permanece presente e a demora em alcançar o objetivo não tornaria esse approach vantajoso. Talvez se utilizarmos a abordagem do Greedy Algorithm poderia resultar num desfecho melhor. A ideia desta abordagem é atacar os problemas de maneira gradual sempre decidindo baseado em fatos disponíveis, e não em pura especulação. A soma de resultados certos e graduais deveria levar a um objetivo satisfatório. Assim, ao invés de tentar prevê o futuro sem saber em quantas milhares de variáveis a se considerar, o melhor seria planejar gradualmente com base em fatos conhecidos. Dessa forma, as decisões seriam sempre mais acertadas. menos suscetíveis de falha ou frustração. É claro que esta abordagem nem sempre levará ao objetivo idealizado, mas certamente levará a uma série de resultados satisfatórios e complementares que, no fim, poderão ser considerados como o objetivo idealizado.

Se algum dia for perguntado onde eu estarei daqui a cinco anos, direi que uma pessoa inteligente jamais faria tal plano. Claro que explicarei como a premissa de planejar algo tão na frente pode não ser a melhor coisa a fazer. Diria que o mais sensato seria traçar diversas metas curtas e realizáveis em curto prazo, sempre levando em conta os fatos e informações disponíveis naquele momento, o que poderia resultar numa vida com menos chance para falha e frustração e, em contrapartida, tornaria a vida mais leve de se viver.

A única dúvida que fica é se a pessoa que faz esta pergunta quer estimular um raciocínio novo e não-ortodoxo ou se ela acha mesmo que é importante ter um plano (fadado ao fracasso) para os próximos 5 anos?

Onde me vejo daqui a 5 anos? Não sei e isso é bom.

Ω

Anúncios

2 pensamentos sobre “Daqui a 5 anos?

  1. A resposta eh simples em contra partida a complexidade do raciocínio de sua pergunta. Parabéns raciocínio muito bem elaborado. Com ceteza vou considerar seu pensamento qdo essa mesma pergunta me for feita! Adorei acabela sacada!!

    • Sempre me sentia desconfortável para responder esta pergunta e desconfiava que poderia responder que nenhum plano seria o melhor plano.

      Que bom que gostou deste post.

Fala aí

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s