Teoria McDonald’s

Jon Bell, autor do What I Learned Building…, usa um truque com seus colegas de trabalha quando estão tentando decidir em qual restaurante vão almoçar mas ninguém tem ideia aonde ir. Ele sempre recomenda McDonald’s.

Só de mencionar os Arcos Dourados, todos no grupo decidem em uníssono que McDonald’s não rola e, seguidamente, começam a sugerir outros destinos diferentes do restaurante do palhaço de cabelo vermelho (aterrorizador, se pensar que o McDonald’s tem como público-alvo a molecada… divagando…).

A idéia por trás deste “truque” é quebrar a inércia de um grupo que precisa decidir e ninguém tem, aparentemente, coragem de dar o primeiro pitaco. Sugerir um lugar que vende a comida mais não-saudável (não menos delícia se pensar no Big Mac…), “automagicamente” (obrigado Steve) faz com que as pessoas reajam sugerindo algo melhor. Ou seja, sugerir uma idéia merda que envolve todos num grupo gera a necessidade alguém sugerir algo melhor, claramente por uma preocupação pessoal, mas que se estende ao  grupo:

An interesting thing happens. Everyone unanimously agrees that we can’t possibly go to McDonald’s, and better lunch suggestions emerge. Magic!

It’s as if we’ve broken the ice with the worst possible idea, and now that the discussion has started, people suddenly get very creative. I call it the McDonald’s Theory: people are inspired to come up with good ideas to ward off bad ones.

Em resumo, o grande problema que é resolvido com esta teoria é a dificuldade de se “dar o primeiro passo”, especialmente quando se trata de um processo criativo. A Nike já sabe disso com o slogan “Just Do It” e parece que Steve Jobs já entendia isso também, como lembrou o próprio Jon Bell:

Go!

Genial. Apenas uma palavra tem o potencial de fazer você dar o primeiro passo sem medo e de se sabotar.

Se pensar bem, a dificuldade de dar o primeiro passo pode ser visto em qualquer lugar, desde o processo criativo até chegar numa mina na noitada. Quantas vezes me vi pensando e repensando no que falar para chegar junto triunfalmente e quando me dei conta, outro malandro já tinha “ido”. Ainda bem que entendi como dar o primeiro passo sem overthink, mesmo que inconscientemente, e fiz uma blitzkrieg e conquistei a linda Renata Pitta, que é uma consultora de imagem e estilo e que não pode perder tempo com overthink.

Se ligaram como fiz um merchan de leve para a minha esposa? Aliás, chequem o trabalho dela, recomendo.

Ω

Um pensamento sobre “Teoria McDonald’s

Fala aí

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s